Permaneça com o yoga – isso irá guiar a sua dieta - ESYSP

Permaneça com o yoga – isso irá guiar a sua dieta

Retirado do Yoga Rahasya Vol. 26 No. 3; 2019

Eu não gosto de falar sobre dieta pela razão simples de eu ter sido subnutrido durante a minha infância e juventude.

Eu comia para sobreviver sem ter ideia a respeito de nutrição. O alimento nutre o corpo por si só. Não foi tão somente no tempo de estudante, mas também depois quando eu comecei a ensinar. Fique na rotina do yoga e isso guiará a sua dieta.

Existe muita literatura em alimentos e dietas voltados à pratica do yoga. Para eles a comida vem antes e depois o yoga. Para mim é o yoga antes e depois a comida; a prática do yoga é importante para mim e eu vivo com o que sirva o meu sadhana (prática).

Minha dieta se baseia em qual tipo de prática eu planejo a fazer. Evito alimentos que afetam a minha prática. Nos casos aonde eu tenho que atender programas familiares no dia seguinte eu acabo realizando as asanas do dia de amanhã ou depois ou do dia anterior e ajusto a minha dieta de forma que a minha prática não sofra no dia seguinte. Meu sistema não suporta comida apimentada. Mesmo dentro da chamada comida sadia e boa eu escolho o que é apropriado ao meu sistema e prática.

Se a pessoa permanece com comida leve e segue uma dieta igual todos os dias ela enfraquece. Asanas praticados diariamente leva a uma sensibilidade para escolha do que deve ser escolhido a cada dia.

Minhas refeições são o que a maioria media dos indianos comem. Eu sou vegetariano. Meu alimento principal é um pouco de arroz, um vegetal e iogurte com mel no dia e leite com chapatti e vegetais à noite. No que diz respeito à alimentos mais sólidos eu não sinto que meu sistema precisa de muito. É a disciplina do yoga que disciplina o alimento. Por isso eu não discuto muito o tema. Não pode existir um tipo de comida indicada à prática de yoga. Hatha Yoga Pradipika menciona sobre evitar excesso de alimentos. Coma quando sentir fome ou quando salivar ao ver um alimento. Coma apenas quando o sistema pedir. Alguns dizem que quando sentem o cheiro de algo bom suas bocas enchem de água. Mas isso não pode acontecer com alguém que pratica yoga. A pessoa pode experimentar ela mesma. A disciplina regular e a genuína pratica de asanas e pranayamas por alguns meses deixa a pessoa indiferente em frente aos seus pratos favoritos quando colocados à frente da pessoa. Pare de praticar por oito dias e a indisciplina retorna com seus hábitos antigos. Quando pratica-se com regularidade o sistema digestório é estimulado e a pessoa come menos que o habitual. Depois do yoga o sistema precisa de menos gasolina. Pela pratica do yoga desfruta-se mais da alimentação sem indulgencias.

Se a pessoa sente que quer vomitar ou tem dor de estômago enquanto pratica extensões saberá que aquele alimento não é favorável à esses asanas. Então a pessoa é forçada a evitar esse alimento se quiser manter-se nas práticas.

Se sentimos dor ou rigidez restringimos os nosso movimentos. Similarmente se o corpo orgânico restringe movimentos sabemos que comemos demais ou que o alimento que consumimos não foi digerido. Dessa forma aprendemos a comer a comida certa.

Se a pessoa sente que quer vomitar ela pára a prática. Se sente queimação no estômago ou coração deve-se fazer uma prática que cesse esses sintomas. Porém nunca buscam as raízes das causas. Pimenta como chili irrita as extensões e isso faz com que a pessoa sacrifique um dia de prática. Troque por asanas supinados pra melhorar mas não tome isso como uma prática substitutiva, mas apenas para um caso pontual. Uma pratica genuína e disciplinada fará o ajuste na dieta. Comida pesada fará a mente pouco afiada e perceptiva que é a mente demandada para uma prática honesta que absorverá as mudanças.

O homem foi abençoado com as faculdades de pensamento. Mente, cérebro e intelecto é uma faculdade do pensamento. Processo de pensamento aprimora e colhe os melhores pensamentos.

A dieta vegetariana é boa para a saúde e é uma comida mais limpa. Os Upanishads estão certos ao dizer que é bom checar as fezes se estão formadas direito pois de acordo com o ayurveda quem fica constipado convida as doenças. Primeiramente, se os movimentos do trato digestório são corretos metade da saúde já está ganha. Em segundo plano: coma alimentos que nutram os sete constituintes (sapta dhatu) do corpo: linfas, sangue, músculos, gordura, ossos, nervos e sêmen . O segredo é que as partes mais sutis dos alimentos são feitas para construir as faculdades intelectuais. Então você precisa equilibrar alimentos que sejam convenientes para a sua prática.

Analu Matsubara falando sobre dieta e a prática de yoga

A ciência moderna fala sobre proteínas , carboidratos, gorduras e assim por diante. Ninguém pode explicar o quanto de proteína o sistema precisa. E se a proteína não é digerida e fica acumulada no sistema pode ser também deflagradora de futuras doenças.

Como praticante de yoga estude quais os alimentos reagem bem ao sistema através de seu sadhana.

Os alimentos que ingerimos devem nos dar força para desenvolvermos uma mente que nos leve à metas nobres em nossas vidas. Hábitos variados de alimentação levam a variados pensamentos mentais. Sabores diferentes de comida deixa a língua indisciplinada e também afeta a mente a ser mais indulgente com os sabores.

No âmbito da saúde física a pessoa pode ter variedades com limitações, mas no momento que você aponta para temas mais espirituais deve-se checar o estômago mas também o sabor. O processo de pensamento não deve ser prejudicado. Não se deve mudar a alimentação dia sim outro não pois deve-se comer para auto sustento e não para provar diferentes sabores.

É assim que eu vivo. De outra forma dietas para doenças e para a saúde terá que ser prescrita. Alimento pode depender de condições geográficas e econômicas; pode depender da constituição da pessoa, das demandas individuais, da idade e do poder de digerir. Depende de calibre mental. Como praticante do yoga deve-se observar a mudanças internas e verificar em como tornar-se ágil e não letárgico.

O que as pessoas disseram sobre isso:

Dietas e Planos de Alimentação. Este assunto roda, roda e chega sempre no mesmo ponto. O corpo sabe o que necessita, a mente as vezes não... :-) Alimentar o corpo e a mente ( um conjunto único e indivisível ), fará a vida ficar mais tranquila. Cuidar do intestino isto é comum a quaisquer tratamentos... Muito bom o texto e disciplinador.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *